Prisões foram efetuadas por crimes como tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo

FOTOS: Tarcísio Heden/SSP-AM

Onze pessoas foram presas, entre cumprimentos de mandado de prisão e prisões em flagrante, na manhã desta sexta-feira (14/01), durante a operação Amazonas Mais Seguro, deflagrada no município de Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus). Durante a ação, que aconteceu por determinação do governador Wilson Lima e sob a coordenação da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), foram apreendidas armas, drogas, munições e colete balístico.

As prisões foram motivadas por crimes como tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. De acordo com secretário de Segurança Pública, general Carlos Alberto Mansur, a operação tem o intuito de reduzir índices de criminalidade no município e levar mais segurança para os moradores daquela região.

“Desencadeamos mais uma grande operação. É uma operação integrada, coordenada pela Secretaria de Segurança Pública. Hoje a operação foi em Iranduba, pois estamos acompanhando a mancha criminal em todo o Amazonas e, esse município estava no nosso radar. Dos 11 mandados de prisão, cumprimos oito por homicídio e tráfico de drogas. A ideia é acabar com essas facções criminosas que estão aqui em Iranduba, de modo que a população tenha aquela sensação de segurança”, disse.

Conforme o titular da Secretaria Executiva Adjunta de Operações (Seaop), coronel Cledemir Silva, a participação da população, por meio de denúncias, é fundamental para o trabalho policial.

“A operação Amazonas Mais Seguro ganhou ramificações para o município de Iranduba, que estava clamando por segurança. E, através disso, as denúncias do 181, junto ao levantamento de inteligência, tanto da parte do delegado, quanto do major da cidade, conseguimos lograr êxito na captura de um foragido da justiça que estava com mandado de prisão em aberto”, explicou.

O delegado Raul Neto, titular da 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), informou que a Polícia Civil foi responsável por fazer levantamentos, por meio de investigações, acerca dos mandados de prisão que foram expedidos.

“É uma determinação da Secretaria de Segurança Pública que as equipes permaneçam até o fim do dia na operação, e o policiamento será reforçado para que contribuam com a segurança da população”, enfatizou.

Flagrante – Além do cumprimento dos mandados de prisão, os policiais realizaram incursões em uma área de mata do município, devido às denúncias, onde três homens foram presos. Um dos infratores havia fugido da delegacia de Iranduba.

Os policiais apreenderam com os suspeitos duas armas de fogo, cerca de 1,2 mil trouxinhas de oxi, munições, colete balístico, balança de precisão e dois rádios comunicadores.

Trabalho integrado – A operação contou com agentes de unidades especializadas da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) como as Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), Força Tática, Companhia de Operações Especiais (COE), Batalhão de Trânsito (BPTran), Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb), agentes da Secretaria de Segurança Pública, além de policiais civis lotados no 31° DIP, delegacia no Distrito de Cacau Pirêra e agentes do Núcleo Especializado em Operações de Trânsito (Neot), do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM).