A reunião, que contou com funcionários do projeto, ocorreu na sala de mídias da Arena da Amazônia

Dando continuidade ao Projeto Esporte e Lazer na Capital Interior (Pelci), do Governo do Amazonas, que é referência no esporte de base, a Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar) e a Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental (Aadesam) assinaram um contrato aditivo que garante a continuidade da atividade. A assinatura ocorreu, nesta terça-feira (24/05), na Arena da Amazônia, reunindo todos os colaboradores do projeto.

A renovação foi realizada com a presença dos 157 funcionários do projeto, divididos entre Escolinhas nos Bairros, Campeões da Vila e Mais Futevôlei nos Bairros. O diretor-presidente da Faar, Jorge Oliveira, falou sobre mais essa página no empenho de levar o esporte aos quatro cantos do Amazonas.

“Já ultrapassamos a marca de cinco mil alunos nesses projetos, com mais de 30 mil aulas ministradas pelos nossos professores, ou seja, não é só esporte como esporte, ele é o esporte de inclusão, é o esporte que fortalece a segurança pública, mas também gera renda”, disse Jorge Oliveira.

O presidente da Aadesam, Erick Alves, aproveitou a oportunidade para elogiar o desenvolvimento do trabalho. “O Pelci é um projeto que consegue desenvolver núcleos em toda parte da cidade, agora indo para os interiores também. Então, esse é um lucro enorme que esse projeto traz, um lucro social, um lucro na saúde e um lucro na segurança pública”, afirmou.

Estrutura

Prestes a completar quatro meses, o Pelci conta com 14 núcleos espalhados em todas as zonas da capital amazonense, são eles: Campo do Crespo; Campo do Petrópolis; Campo do Cophasa; CDC da Compensa; Arena Amadeu Teixeira, Vila Olímpica, Solon de Lucena/Renné Monteiro; Campo do Teixeirão; Campo do Passarinho; Campo do Buracão; Arena do Monte; Campo do Prosamim do Santo Agostinho, Baixada Fluminense e Campo do Curió.

No interior do estado, o projeto conta com mais de mil alunos matriculados nos quatro polos existentes. O Pelci atende os municípios de Tabatinga, São Gabriel da Cachoeira, Codajás e Humaitá.