As avaliações servem para qualificar cada esportista em sua categoria de acordo com a deficiência

Os estudantes que já participaram de outras edições dos jogos, não precisam passar pela classificação.
OTO: Drance Jézus / Seduc- AM

No clima das Paralimpíadas Escolares 2022, nesta terça-feira (22/11), a delegação amazonense participou da Classificação Funcional da competição, quando três estudantes realizaram exames e testes físicos no Centro de Treinamento, em São Paulo.

A Classificação Funcional é uma ação prevista no cronograma paralímpico, que tem como objetivo definir a categoria que cada estudante vai competir, ou seja, garante a igualdade de condições com outros atletas.

Os estudantes que já participaram de outras edições dos jogos, não precisam passar pela classificação, apenas aqueles que estão participando pela primeira vez, caso dos paratletas amazonenses que vão competir nas modalidades de Halterofilismo e Parabadminton.

Chances de medalhas

FOTO: Drance Jézus / Seduc- AM

A equipe técnica da delegação avalia possíveis modalidades com chances de medalhas. No Halterofilismo, o Amazonas tem dois representantes, na categoria feminino e masculino, mesmo sendo a primeira vez, os estudantes vêm de uma série de treinos e preparação.

No Atletismo, a delegação tem 11 estudantes para representar o Amazonas. A maioria já participou de outras edições das Paralimpíadas Escolares, e este ano participaram da fase regional, quando se classificaram para as finais. Entre os paratletas dessa modalidade, os destaques estão para aqueles que já alcançaram o ranqueamento nível adulto, sub-18.

A abertura das Paralimpíadas Escolares 2022 acontece na noite desta terça-feira (22/11), e será transmitida pelo YouTube no canal do Comitê Paralímpico Brasileiro.