Iniciativa seguirá com mais cinco encontros, um por semana, das 8h às 18h

FOTO: Eduardo Santos/Sejusc

A Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), por meio da Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade da Sejusc (FUnATI), iniciou nesta segunda-feira (21/02), o workshop “Aprendendo sobre a velhice e o envelhecimento”. A iniciativa é realizada no auditório da pasta, localizado no bairro Adrianópolis, zona centro-sul da cidade, e seguirá com mais cinco encontros, um por semana, das 8h às 18h.

Coordenada pela Secretaria Executiva Adjunta de Direitos da Pessoa Idosa (Seadpi), a ação visa qualificar a equipe que trabalha diretamente com a população idosa com um ciclo de workshop, com profissionais qualificados da FUnATI, especialistas, mestres e doutores em Gerontologia e saúde do idoso que atuam com os temas mais diversos direcionado a esse público.

A secretária titular da Sejusc, Mirtes Salles, destacou que o Governo do Amazonas vem trabalhando arduamente para proporcionar atividades e ações para melhorar a qualidade de vida da pessoa idosa no estado.

“A meta do governador Wilson Lima é oferecer qualidade de vida a toda a população idosa. Por isso, estamos com esse workshop para aprender mais sobre a velhice e o processo de envelhecimento. É de suma importância preparar nossos servidores para melhor atender essa parcela da população”, disse a gestora.

FOTO: Eduardo Santos/Sejusc

O reitor da FUnATI, Euler Ribeiro, reforça o compromisso do Governo do Estado, por meio da Sejusc e FUnATI, na oferta de serviços qualificados à pessoa idosa, resgatando a sua dignidade e promovendo a sua qualidade de vida.

“A população está cada vez mais envelhecendo. Conhecer sobre o processo do envelhecimento é essencial para oferecer melhores serviços públicos para esta nova demanda crescente”, destacou.

Centro Integrado

De acordo com a secretária executiva adjunta de Direitos da Pessoa Idosa (Seadpi), Luciana Andrade, a Sejusc tem um cuidado diferenciado com o público idoso e busca, por meio do Centro Integrado de Proteção e Defesa de Direitos da Pessoa Idosa (Cipdi), executar políticas públicas voltadas para esse público.

“Essa iniciativa visa entregar para a população aquilo que eles realmente procuram: acolhimento e um atendimento de excelência. Nosso objetivo é ter o máximo de cuidado com o público idoso. Vão ser cinco encontros, um por semana, com vários profissionais abordando os temas mais diversos sobre as pessoas idosas”, informou Luciana.